The Diary of Ahadi



Anteriormente em The Diary of Ahadi: 
Dakota: Não acredito, precisamos de mais peixes.. - Diz com decepção. Pescar não era uma coisa lá muito divertida, ainda mais hoje, que apesar de estar um lindo céu azul e limpo de nuvens, o Sol estava extremamente forte, deixando desde a areia fina e branca da ilha quente demais e o ar abafado. - Mas não viveremos apenas de bananas, então...Vamos lá. - Continuou falando ainda em um tom desanimado, enquanto pegava a vara de pescar, que haviam feito por conta própria. 
Dakota: Temos que encontrar o caminho para a caverna. Somos as únicas na ilha, como estamos ouvindo outras pessoas?
O Sol fazia seus olhos ficarem semicerrados, caminhavam até o ponto de sempre e observavam os vários peixes alí .
Christini: Ok...- Mirou em um dos peixes - Isso vai demorar um pouquinho. - Riu. Sabia que era péssima em pesca, ainda mais com essas varas que haviam feito, versão homem-das-cavernas.-*-Uma hora depois de ficarem mirando e pegando os peixes, voltavam para a caverna, ou era o que pretendiam. 
Dakota: Estranho, já era para termos chegado. - Olhava ao redor, confusa - Será que enquanto pescávamos, saíamos do lugar e nem percebemos?
Estavam paradas, olhando para os lados, sem saber para onde ir.Christini: Está escutando? - Sussurrou . Sua amiga, não entendendo do que se tratava, apenas ficou em silêncio e tentava ouvir algo. Gritos. Não tinham certeza, mas pareciam que várias pessoas estavam gritando, pareciam que essas pessoas estavam realmente em perigo. O que fazer ? Pensavam.
Corriam, seguindo o mar, até que avistam o vulcão. Ele estava mais para trás das árvores. Seguiam falsas trilhas, mas que facilitavam a passagem entre as árvores. Os gritos estavam mais altos, estariam essas tais pessoas próximas à caverna? Por sorte, encontram a caverna, mas ela estava...iluminada. Havia duas tochas acessas, uma  de cada lado da abertura da caverna.
Dakota: Desculpa.. Não quero entrar. - Deu um passo para trás, ao contrário de Christini, que já caminhava para dentro da caverna. Dakota quis pará-la, mas assim que Chris colocou o pé dentro da caverna, Dakota desistiu de ir, estava apavorada.-*-Dakota ainda andava de um lado para o outro e Chris não voltara da caverna. Decidiu então entrar, mas alguém à empurra.
- Me desculpe! - Gritou o homem, que estava correndo e por acidente se trombou com ela.  Ele parecia pertencer a uma tribo, por causa de suas roupas. Quando se trombou com Dakota, ele havia caído e torcido o tornozelo, mas  continuou a correr. Automaticamente, para poder ajuda-lo, Dakota o perseguiu. Entraram entre as árvores, a mata começava a ficar mais fechada, até que ele é ferido por algo e caí sobre as pedras do chão.
-  Minha filha! Pegaram minha filha! - Dizia um homem. Não, ele não falava o mesmo idioma que Dakota, mas ela conseguia o compreender, sem alguma razão.
Dakota: Que? Quem é sua filha? O que querem dela?
Correu em disparada à caverna. O que não esperava era que as tochas acessas, haviam sumido. As enormes árvores que apareceram do nada, fazendo-as se perderem aquela hora, também estavam diferentes. Ou melhor, tudo estava como antes. Vê Chris sair da caverna e sem ao menos perguntar o por que da demora dela, a puxou pelo braço em direção ao homem. Outro choque. Não havia nenhum homem ali... Havia... Ossos...-*-Christini: Bem.. - Seguiu em baixo tom - De uma coisa eu acho e outra eu tenho certeza...- Dakota a encarou com medo. - Acho que Ahadi, em vez de nos contar seu passado, quis nos mostrar o que houve em 1488. Isso e seu sonho, que como você disse, parecia que você realmente estivesse lá...E se você realmente estava lá? E se Ahadi tivesse te levado para lá, assim como agora? - Sua voz começava a ficar rouca, não acrediava que iria dizer aquilo - Mas de uma coisa tenho certeza, se alguém levou a filha deste homem, sei quem é ele... Eu lhe apresento  Zuber - Encararam o esqueleto - Irmão de Oba e ... pai de Ahadi. Descobri apartir disso - Mostrou a metade de um papel para Dakota e sim, ela entendeu que aquilo era a outra metade, a que faltava . - Você não acreditaria se eu falasse quem me entregou isso...(Clique aqui para ver o Diario)

~~~~*~~~~




























30 de março de 2011 - 17:23


Dakota: Então as duas são primas... Será que isso tem alguma relação com tudo que a gente ta passando?

Christini: Olha, eu não sei, temos que ligar os fatos. Isso tudo que ta acontecendo é tão...confuso. Se isso se trata de uma maldição , qual seria ela? E o que Amira tem haver com isso tudo? - se perguntava confusa.

Dakota: O que nós sabemos de Amira? - Dakota abre o Diario nas ultimas folhas entregue por Ahadi.

Christini: O que isso quer dizer?

Dakota: Olha pro Diário, aqui ó, esses simbolos debaixo dos nomes delas. 

Christini: Sim, uma interrogação e um x . É o fim da arvore genealógica, isso eu vi.

Dakota: Mais são diferentes, porque? Os simbolos deviam ser iguais, não?

Christini: Será que Ahadi tem decendente? Mas quando ela escreveu isso ela não sabia que ia acontecer algo, então a interrogação mostra que Ahadi poderia ter mais na sua geração.


Dakota: E a Amira não?.. Espera ai, a Amira é esteril? 

Christini: Pelo o que eu vejo aqui é possivel, faria sentido se a maldição estivesse na geração de Amira e então eles tivessem feito o ritual justamente pra passar isso para Ahadi, que diferente de Amira , pode ter filhos. 


Dakota: Ok, ok, isso faz muuito sentido. 

As duas pararam a conversa por ai, sabiam que a historia ainda tinha muito pra ser descoberta. E também, teriam que ter certeza sobre a "teoria" proposta por Christini. As duas foram preparar os poucos peixes que teriam pego, não havia muito o que fazer na ilha. 

Dakota: Chris que barulho é esse?

Christini: Estranho, não sei, vamos lá fora.

Quando as duas se aproximaram da entrada da caverna parecia que a mesma desordem se repetia, pessoas correndo e gritando. Christini volta para a caverna e percebe algo estranho, ao olhar quem estava lá dentro engoliu a seco. Seria uma ilusão? Ou um sonho? Chris ja percebia que Dakota já não estava ali, teria sumido? 

Christini: Ahadi ?... -diz chris assustada, sem entender o que estava acontecendo.

Ahadi: Sim , sou eu Christini, desculpa vos trazer para a ilha, não tive escolhas ao meu alcance, já que eu sou só uma miragem no presente.

Christini: O que está acontecendo? Por que estamos aqui? 

Ahadi: Preciso de você e de Dakota, é a unica maneira de quebrar a maldição.

Enquanto isso, Dakota havia saido correndo no desespero, estava perdida, estava chovendo, em meio a tempestade . Dakota se depara com o mesmo homem, Zuber, pai de Ahadi.

Zuber: Fuja! Não deixe que eles a peguem! - diz ele apressado e desesperado

Dakota: Eles quem?! Posso ir com você?!

Zuber: Venha logo, me siga!!

Zuber e Dakota correm sem direção e acabam parando no penhasco. Zuber escorrega na pedra, Dakota quando vê ele está longe demais para ela tentar segura-lo, as pedras estavam escorregadias e Zuber acaba caindo do penhasco ... Enquanto isso na caverna.


Christini: Que maldição é essa?! Como quebra-la??

Ahadi desaparece , tudo em sua volta também, com o vento aquele cenário estaria sendo levado e quando menos percebe Christini havia voltado para a caverna e Dakota também.


Categories:

2 Responses so far.

  1. Finalmente um novo capitulo!
    Adorei!

    Posta logo!

    Bjs :)

  2. Lifewear says:

    WOW! Você postou.... :D ~dancinha~
    Que feliz...
    Muito perfeito o capítulo... Ok! Agora conta uma novidade, Letícia.
    De verdade... Muito lindo!
    Como assim? Parece que sempre que o Zuber morre, de alguma maneira, tudo desaparece... Que sinistro! auhsuash
    Quando sai o próximo capítulo, princesa?
    Espero que logo!
    Te amo, viu? MUUUUUUUUUUITO mesmo!
    :D Leca.

Leave a Reply